• Carol Ribeiro

Passeios no Centro de Santiago

Não sei quanto à vocês, mas quando eu vou escolher meu próximo destino, boa parte dessa decisão é baseada nos passeios que eu pesquiso na internet. Um bom destino turístico precisa ter lugares legais para conhecer! Quando comecei a pensar nas próximas férias e me indicaram o Chile, logo fui ao Google ver o que esse destino teria a oferecer.


Fiz muitos passeios tradicionais e outros, nem tanto. Para fazer tudo que Santiago oferece, é preciso muitos dias por lá, então optei pelos passeios que mais me instigaram a curiosidade e a vontade de ver ao vivo.


Uma vantagem de Santiago é que você tem acesso à muitos lugares utilizando o metrô. Conheci vários pontos turísticos assim e ter um mapa pode facilitar bastante pra você não ficar desorientado. Ao chegar em Santiago, procure os agentes da empresa de turismo Turistik - eles dão esse mapa para divulgar seus passeios. Eles tem muitos pontos de venda e se destacam pela cor vermelha na logomarca.

Nos hospedamos em um apartamento, alugado pelo AIR BNB que fica na Linha 1 do metrô (Linha vermelha), ela concentra a maioria dos lugares bacanas. Se você seguir o mapa vai identificar os locais e as estações de metrô mais próximas. Utilizando esse meio de locomoção, percorremos vários lugares legais.


ESTAÇÃO: LA MONEDA


Nessa estação, estão concentrados muitos pontos turísticos como o Correo Central - que abriga o Museo Postal Y Telegráfico, o Museu Histórico Nacional, o famoso calçadão Paseo Ahumada, entre outros. Com tantas opções, escolhemos:

  • Plaza de Armas

  • Plaza de La Constituición

  • Palácio de La Moneda

  • Catedral de Santiago

  • Mercado Central de Santiago


A visita ao Palácio de La Moneda (atual sede do Governo Chileno) deve ser previamente agendada. Tem limite de pessoas, dias e horários específicos. Você pode agendar AQUI.


Faltando 15 minutos para a hora marcada do passeio, se apresente na lateral do prédio e aguarde ser chamado. Você deve deixar seu documento com o oficial da guarda responsável pelo passeio e receberá um crachá. Ao final do tour, você devolverá o crachá e receberá seu documento de volta.


Durante a visita, conhecemos a história do Chile, diversos salões (cada um com uma finalidade), a história do Palácio (que foi construído para ser a Casa da Moeda, quando o Chile era colônia Espanhola, se tornou a sede do Governo em 1845 e foi residência oficial dos presidentes até 1958 - Carol Combina também é aula de história!). Os acontecimentos sobre o Palácio são interessantes e complexos - daria uma boa novela. Confira com detalhes AQUI.

Miniatura do Palácio La Moneda




Chegamos mais cedo e de quebra já pegamos o evento de troca da guarda (lindo de ver!). Na frente do Palácio acontece um desfile para a troca. É muito bonito e organizado, fica no lado oposto ao da entrada para a visita guiada.

Fique atento ao Calendário, pois as datas oscilam. Pesquise o calendário no Google antes da viagem e já programe a visita ao Palácio no mesmo dia da troca da guarda - fique atento os horários também, senão você pode estar dentro do Palácio na hora do evento da troca.


Nos meses de inverno os oficiais vestem verde escuro e no verão, a farda é branca.

Ainda nesse mesmo entorno, temos a CATEDRAL METROPOLITANA DE SANTIAGO. Linda, linda, linda! Não tem como colocar tanta beleza numa foto, tem que olhar para todos os lados, para o teto e o chão, tudo é magnífico. Não da para descrever, só os olhos são capazes de ver o que realmente tem de tão belo.


Fonte de imagem Wikipédia

É interessante observar o contraste entre a arquitetura da Catedral e do prédio vizinho. Dois estilos completamente diferentes, convivendo lado a lado.


O interior é maravilhoso e nas laterais, imagens de santos, igualmente belas. A imagem de São Miguel Arcanjo é a mais bela que eu já vi na minha vida. Parece que ele olha diretamente para você. Simplesmente incrível. Eu poderia ficar olhando pra São Miguel por horas, sem cansar. Lá dentro é proibido fotografar, mas quando o tiozinho veio me dizer eu já tinha feito algumas fotos, então; aqui estão!



Por último, nessa região, fomos ao MERCADO CENTRAL. Simples por fora, intrigante por dentro. Muitos restaurantes e muitas peixarias (???), tem alguns corredores que possuem cheiro forte de peixe e o chão bem molhado - difícil ficar ali por muito tempo. Ao redor, os restaurantes, com acesso por dentro ou por fora do Mercado.



Quando for ao Mercado, prepare o estoque de santa paciência porque os garçons são mais insistentes que os da praça de alimentação de shopping. Pensa num povo desesperado, doido pra te "laçar". Você não consegue andar à vontade sem que muitos deles venham insistentemente oferecer cardápios e afirmar muitas vezes que tem ótimos preços. Fica um pouco desagradável ficar recusando várias e várias vezes. Eu queria conhecer, andar, sentir o lugar mas ficou desagradável até para tirar fotos porque quando os garçons nos notavam, já vinham uns três "em cima" da gente!


Passamos logo na chegada pelo restaurante Pailas Blanca, O garçom nos cumprimentou na entrada, muito educadamente, disse que se tivéssemos interesse em ver o cardápio seria um prazer nos atender, que ofereceria um pisco como brinde e que ficássemos à vontade para procurá-lo se resolvêssemos comer alguma coisa. Demos uma volta e adivinha onde fomos comer depois? Onde o cara não foi chato... Mais tarde descobri: ele foi o primeiro restaurante do Mercado Central.


Desde quando pensei em visitar o Chile, a primeira coisa que vi na internet foi CENTOLLA. Não vou estender o assunto porque tem um post só sobre Comer no Chile, com destaque especial pra Centolla.


Ficamos no andar superior do Pallas Blanca. Olha a foto de novo e repara nas peixarias lá embaixo. Ainda bem que o restaurante é fechado e climatizado!


Ainda no Mercado compramos muitas lembrancinhas. Foi o melhor lugar para comprar presentes, com os melhores preços e muitas opções, além de uma "consultoria" com o pessoal da loja - brasileiros nota mil que nos ajudaram pra caramba: deram dicas e vários alertas sobre os golpes que os taxistas aplicam, valores de Uber, estações de metrô para chegar em outros pontos turísticos, ter cuidado com vendedores ambulantes pelo risco de pegar dinheiro falso e o Jordan fez até um mapinha pra ensinar a gente a chegar em alguns lugares.


Valeu pessoal, vocês são nota dez! Aproveitamos TODAS as suas dicas e durante a viagem indicamos muita gente pra comprar aí com vocês! Nem é puxação de saco, eles realmente tem produtos e preços excelentes. Se for à Santiago, anote essa dica, passe pela lojas desses meninos na meiuca do Mercado Central.

E já que estamos no centro, sugiro tirar o resto da tarde para visitar as lojas. Existem ótimas opções no centro, com bons preços. Roupas lindas e muitos lugares interessantes. Basta relaxar e curtir...

0 visualização