• Carol Ribeiro

Sobre esquecer aniversários

Atualizado: 10 de Set de 2019

Ultimamente ando pensando no tal do "dar os parabéns" obrigatório e culturalmente imposto. Sim, digo IMPOR porque a coisa mais comum é a mãe, marido ou esposa dizendo: hoje é aniversário do fulano, você já ligou pra ele?


Até parece crime não felicitar a pessoa no aniversário. Se você falar que não vai telefonar para a pessoas, nossaaaaa... Se prepare para um sermão!


O negócio é tão grave que o face fica te lembrando - que é pra você não passar vergonha e dar felicitações a todos os seus contatos! Seja pelo whatsapp, nas redes sociais, uma ligação ou se você mora perto, quem sabe, até uma visita. O negócio é não deixar passar o tal do "parabéns" e cumprir a missão.


Me diz se alguma vez você se pegou pensando: Fulano, nem fala comigo na rua e de repente vem me dar parabéns! (Eu já pensei isso de algumas pessoas...)

Então vou te contar o que eu penso:

Aniversários são importantes: encerram e recomeçam ciclos, definem etapas da vida e nos lembram que somos finitos, mas eles não são a essência dos relacionamentos.

Vou te agradecer pelos parabéns que me der, mas vou valorizar muito mais o nosso convívio e o relacionamento nos dias que não forem o meu aniversário!


Gosto dos parabéns, mas amo quem se lembra de mim sem data comemorativa.

  • Presentes são ótimos, mas se você me der um chocolate ou trouxer um imã de geladeirada sua viagem; pelo simples fato de se lembrar de mim, vai ganhar meu coração.

  • Você não precisa me dar uma orquídea (que aliás, é minha paixão), mas se ver a foto de uma que seja linda e me mandar ou me marcar numa postagem, isso já vai mostrar que você sabe do que eu gosto, portanto se importa comigo.

  • Vou retribuir seu abraço de aniversário, mas vou amar se você me abraçar sem nenhum motivo especial.

  • Amo quem frita um ovo e me manda uma foto porque lembra que sou apaixonada num ovo frito.

  • Quando vou à casa de alguém e me oferecem um martini ou um vinho, ao invés de uma cerveja, me sinto importante porque isso significa que a pessoa presta atenção no que eu prefiro.

  • Se me marcam num post de super heróis no facebook fico super feliz porque compartilhamos algo em comum.

  • Se você não cantar parabéns no meu aniversário (quem me conhece, sabe que detesto) e não apoiar quem puxa aquela praga de musiquinha; cara, vou me sentir lisonjeada por respeitar minhas preferências. Isso significa que, de alguma forma, eu sou importante e você se preocupa com minha alegria.

Pegou a visão? Quem me segue no instagram, deve ter visto um post dessa semana: uma taça com sorvete! Esse gesto simples de alguém fez toda diferença na minha semana. Porque uma amiga experimentou o sorvete, gostou tanto que quis compartilhar comigo; guardou um pouco e trouxe pra mim. Fala verdade, tem coisa melhor?

Somos o resultado das nossas experiências de vida e dos nossos relacionamentos; verdadeiros ou superficiais, todos têm algo a somar. Em cada pequena atitude do dia-a-dia, em tudo que vivemos, desde as coisas mínimas até as grandiosas. Nos SIM's que dizemos pra muita coisa nessa vida e, mais que isso, nos NÃO's libertadores que nos permitimos.

A cada novo ciclo, nos aperfeiçoamos por meio das experiências vividas. Clichê? Talvez, mas não espere seu aniversário de cada ano para agradecer as pequenas bênçãos da vida.


Observe seus amigos, seus amores, dê atenção, receba carinho, no final é isso que torna a vida especial.

0 visualização