• Carol Ribeiro

Resenha: Para depois que eu partir

Sabe aquele livro que te marca de um jeito difícil de explicar. Para depois que eu partir é daquele tipo que te faz repensar muitas coisas na vida.

FICHA TÉCNICA

PARA DEPOIS QUE EU PARTIR

Autor: Heather MCManamy e William Croyle

Editora: Universo dos Livros

Páginas: 192

Ano de publicação: 2017

Nota no Skoob: 4,3


CONTEXTO

A história real de uma mãe com câncer terminal e as mensagens que deixou para a filha que não verá crescer.


Com 35 anos Heather McManamy foi diagnosticada com câncer de mama em estágio terminal.


Com espírito vivaz e uma nova perspectiva, Heather começou a experimentar cada dia como se fosse o último. Aprendeu a aproveitar cada momento, apreciar a beleza ao seu redor e agradecer por suas bênçãos.


Começou a escrever mensagens comemorativas para a filha, Brianna, com 4 anos na época. Mensagens para quando as coisas estivessem indo bem e para quando não estivessem; para momentos marcantes como primeiro dia na escola, coração partido, casamento.


Para depois que eu partir é a história do poderoso amor de uma mãe. Com humor e sensatez, Heather trata sua condição de forma prática, divertida e muito sincera.


MINHAS IMPRESSÕES

Essa leitura trouxe uma experiência diferente de tudo que já li. Ri, chorei, me emocionei e pensei muito sobre pequenos acontecimentos da vida; sobre aprender a admirar a simplicidade, dar valor ao que realmente importa, se permitir pequenas loucuras que podem te fazer muito feliz, dizer que amamos e demonstrar isso com gestos...


Na verdade, as mensagens são apenas um ponto de partida para contar histórias sobre a vida, as experiências e as emoções vividas por Heather e sua família.

Entre lembranças e acontecimentos novos, o leitor vai conhecendo a história de Heather, suas melhores lembranças e como é o dia-a-dia de uma pessoa com doença terminal; os altos e baixos, o relacionamento com amigos, familiares e até com estranhos na rua.

Este livro é um lembrete para que não tomemos como certo e seguro um dia sequer, pois TUDO é efêmero.


Terminei o livro com um misto de emoções. Foi a primeira vez que tive vontade de escrever para o autor, dizer o quanto o livro é fantástico, dar um abraço e dizer que eu curti cada linha.


Apesar de não poder fazer isso, não fiquei triste, mas sim feliz pela oportunidade de poder compartilhar da história de Heather e desses momentos tão particulares que a maioria das pessoas tenta evitar. Ela trata o assunto de forma leve e muito íntima e faz você se sentir como um amigo de longa data que recebe uma carta de alguém que você gosta.

Recomendo essa leitura para todos, seja homem ou mulher, jovem ou velho. É um livro que precisa e merece ser lido!

0 visualização