• Carol Ribeiro

9 curiosidades sobre o Uruguai


Quem nunca viajou para o exterior sempre tem um medinho de passar aperto estando tão longe de casa e num idioma estranho. Se você quer viajar e não saber pra onde, sugiro começar a exploração internacional pelo Uruguai.


Minha primeira viagem foi cercada de medos. Hoje vejo que não tem mistério e se você for para um lugar acolhedor sempre haverá alguém disposto a ajudar e fornecer informações. Afinal, pessoas gostam de pessoas, em qualquer lugar do mundo (corrigindo: quase qualquer lugar).


Antes de viajar, o ideal é pesquisar bastante na internet e anotar dicas de quem já viajou. Este também foi um fator que motivou a criar o blog - manter um "banco de dados" para ajudar os amigos que sempre perguntam das minhas viagens e pedem dicas, mas não dá pra lembrar cada detalhe; o blog facilitou tudo.


A VIAGEM


Pra chegar no Uruguai, você tem várias opções.


Quem é muito inseguro geralmente opta pelo pacote de viagem, pra fugir de qualquer transtorno que possa acontecer (mas você vai ver que toda essa comodidade tem um custo). Existem muitos pacotes que vão direto a Montevideu. Eu prefiro aventura e liberdade, então nada de viagem enlatada.

Existem várias entradas no país. Eu já passei por 3 caminhos: Chuí, Jaguarão/Rio Branco e Aceguá.

  • Se quer chegar rápido a Montevideu, a sugestão é descer em Porto Alegre, alugar um carro e sair do Brasil por Jaguarão/Rio Branco (este é o caminho mais curto).

  • Se você quer passear pela região sem pressa, curtir a viagem, a paisagem e (quem sabe) parar pelo caminho um ou dois dias, sugiro passar por Pelotas (vale muito conhecer), cruzar a fronteira por Chuy, dar uma entrada em Punta del Diablo e já chegar em Montevideu pela estrada que leva à Punta del Este - de repente já faz uma parada lá também.

Alguns me acham louca, mas vou desenhar: de Porto Alegre até Montevidéu são aproximadamente 10h de carro e existem muitos lugares maravilhosos no caminho. Conheci Chuy, Punta del Diablo, Bagé (saudades das minhas amigas Dinamar, Angelina e Angélica), Pelotas, Jaguarão entre outros lugares... Dá para descer até Montevidéu se divertindo, conhecendo a região, curtindo a paisagem e fazendo amigos.


Se ainda não te convenci e você ainda me acha louca, vou fazer uma comparação simples: sabe aqueles dias que o trânsito está UÓ. Me diz quanto tempo você perde preso no engarrafamento (seja no carro ou no ônibus) por dia, por semana ou por mês? Agora pegue todo esse tempo e transforme em uma viagem deliciosa e você vai ver que tudo é questão de ponto de vista!



HOSPEDAGEM


Também vai do gosto de cada um. Há quem não abra mão de um bom hotel, com belo café da manhã. Eu prefiro alugar um apartamento inteiro - pelo Air BNB ou pelo Booking - ter mais espaço e mais liberdade, principalmente para que vai ficar muitos dias em uma cidade. Existem opções ótimas em Montevidéu tanto de apartamentos, quanto de hotéis.

Já fiquei em hotel (Orpheo) e também em apartamento pelo Air BNB. Gosto de ficar perto da Ciudad Vieja (ou Cidade Velha) que é onde estão concentrados os principais pontos turísticos: a Plaza Independencia, o mausoléu do Artigas, o Palácio Salvo, Teatro Solis, a Catedral Metropolitana e até o Mercado del Puerto (que dá para chegar a pé sem dificuldade).


Fique atento à distância do comércio e dos restaurantes. Existem alguns pontos que ficam longe de tudo. Em Montevideu, você encontra a rede Ibis, mas particularmente, não gosto da região onde fica (rambla), acho meio deserto e não vi muitos atrativos ao redor, você vai depender de táxi boa parte do tempo.


IDIOMA


Talvez seja o maior medo de quem não domina nenhuma língua estrangeira. Quanto à isso eu digo FIQUE TRANQUILO. O que mais tem no Uruguai é turista brasileiro e os uruguaios estão SUPER acostumados com isso, principalmente com pessoas que não dominam o idioma.


É só pedir para falarem um pouco mais devagar. Assim que eles percebem que estão com um brasileiro já abrem um enorme sorriso e fazem de tudo para ajudar. Isso acontece em TODOS os lugares, o povo de lá é extremamente gentil. Quando eu precisei de uma direção (no primeiro dia de viagem), um rapaz no hotel não só explicou o caminho, mas desenhou e me deu um caminho mais longo, porém mais seguro. Disse que o caminho mais curto era um pouco perigoso para passar à noite e nos indicou dar uma volta de 2 quarteirões acima pra permanecer nas ruas mais movimentadas do centro (tudo isso falando no idioma dele). Se ainda assim bater insegurança, compre um chip de celular com internet e use o google para traduzir o que você precisar.


CELULAR E INTERNET


Muitas áreas da região central de Montevidéu têm cobertura de wi-fi livre (disponibilizada pela prefeitura) e são sinalizadas por placas. Se quiser comprar um chip, você encontra diversas lojas espalhadas pela cidade. A melhor oferta que encontramos foi da MOVISTAR, que oferecia 5GB durante o dia e 10GB à noite por 180 pesos uruguaios (algo em torno de R$ 20,00 reais) - preço em Março/2018.


ESTACIONAMENTO


Se você escolher o caminho por carro alugado no Brasil, tem uma vantagem: não precisa pagar rotativo de estacionamento na rua (com carro de placa estrangeira). Os turistas são isentos da cobrança e podem ficar o tempo que quiserem. Nosso carro ficou todos os dias na Plaza Independencia sem nenhum problema. Só fique atento às vagas especiais, que são demarcadas pela pintura no meio fio (geralmente é azul e identifica vagas reservadas para carros oficiais, polícia ou autarquias). Na dúvida é só perguntar pra alguém por perto.


CARTÃO DE CRÉDITO


Acho super importante ter um cartão de crédito internacional ativo, mesmo que você não planeje usar. Afinal, imprevistos acontecem e você estará bem longe de casa. Algum tempo antes da viagem, confirme se seu cartão possui a função internacional.


Quando utilizei o Banco do Brasil, foi preciso solicitar um novo cartão porque no meu não tinha essa opção - levou quase um mês para chegar. Alguns já são internacionais, como o NuBank por exemplo.


Vários estabelecimentos oferecem desconto para pagamento com cartão de crédito. Se informe antes sobre o percentual de desconto na época da sua viagem - até os garçons sabem dizer. Apesar de haver a cobrança do IVA, geralmente o desconto oferecido é superior à cobrança do imposto, portanto, compensa o pagamento com cartão.


OBS: Alguns locais recebem apenas uma bandeira (Visa ou Master Card); é bom certificar-se antes de fazer o pedido para não passar aperto.



DINHEIRO E CÂMBIO

É sempre bom ter algum valor em moeda local, para pequenos gastos (um sorvete, uma lembrancinha, uma água). Recomendo não trocar muito de uma vez porque se sobrar e você tiver que "destrocar", leva prejuízo no câmbio, já que a cotação não é a mesma.


Existem muitas casas de câmbio no centro, várias são bem próximas (até vizinhas), com cotações diferentes. Todas as vezes que troquei, a melhor cotação foi na casa BACACAY (fica no início da Av.18 de Julio, pertinho da Plaza Independencia).


Os bancos não efetuam saques de contas brasileiras, então é bom calcular quanto você pretende gastar por dia. Isso pode variar se você vai ficar em hotel ou apartamento alugado; se vai apenas gastar só com alimentação ou se vai fazer comprinhas (que a gente ama); se fica feliz com um lanche na rua ou se prefere restaurantes mais sofisticados.



COMPRAS


Para quem vai de carro, existem várias divisas com o Brasil, ótimas para fazer compras. As melhores ficam em Chuí ou na divisa Jaguarão/Rio Branco (as lojas de Aceguá são péssimas). Mas cuidado: nem tudo é necessariamente mais barato. Pesquise os preços pela internet e verá que algumas coisas estão muito baratas enquanto outras estão mais caras do que na internet.

Em Montevidéu você encontra desde shoppings até barraquinhas espalhadas pelas ruas com todo tipo de lembranças e artesanato. No trajeto entre a Plaza Matriz e o Mercado del Puerto existem muitas lojas legais.


Aos domingos acontece a feira de rua Tristán Narvaja. Situada em algumas ruas que cruzam a Av.18 de Julio, tem de tudo um pouco: antiguidades, roupas, animais, livros, frutas e tudo mais, é como um mercado de pulgas. Eu não consegui conhecer porque no domingo choveu horrores e ficamos presos em casa. Ficou para a próxima.



PASSEIOS


No blog tem uma série de post's sobre todos os passeios que eu fiz. Sugiro que faça um city tour, visite Colônia de Sacramento e também conheça Punta del Este, mas além disso tem MUITA coisa para fazer em Montevideu: eu ficaria muito tempo aqui para listar tudo.


Como pegamos um carro em Porto Alegre, não foi preciso pagar as agências de turismo local, nem prender à horários. Se você optar por contratar passeios em agência local vai gastar um pouco mais e os passeios pode ser pagos em dólar, moeda local ou cartão de crédito - sujeito à variação no dia de fechamento da sua fatura.


Existem sites de turismo que vendem os pacotes de passeios que você compra com antecedência. Em Março de 2018 os preços variavam de R$ 80,00 (oitenta reais) para o City Tour e até uns R$ 300,00 (trezentos reais) para vinícolas com direito à degustação.


Uma boa opção para fazer um reconhecimento da cidade é comprar o passaporte do Bus Turístico - não usei, mas ouço falar bem. Você compra o passaporte que pode ser de 24h ou de 48h, ele passa pelos principais pontos turísticos da cidade e você pode entrar e sair dos ônibus da mesma linha ao longo do dia. É um city tour com mais liberdade de permanecer em alguns locais que lhe agradarem mais.

Ficou alguma dúvida, mande nos comentários que eu te explico. Agora é só aprontar as malas e #partiuUruguai

13 visualizações