segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Conheça Bichinho - MG

Continuando nosso passeio por Tiradentes - quem não viu a primeira parte, confere AQUI - agora vamos para um lugar piquititinho, mas que vocês precisam ver.

O distrito de Vitoriano Veloso, mais conhecido como Bichinho, pertence à cidade de Prados, mas fica à apenas 7 km de Tiradentes.

Cheio de cantinhos charmosos e muitas casas em adobe (mistura de barro e palha), Bichinho vale um dia de passeio quando estiver nas proximidades. Todo o trajeto desde a saída de Tiradentes possui lojas de artesanato e móveis rústicos. A vontade que dá é de voltar com um caminhão comprando de um tudo: quadros, bancos de madeira, tapeçaria, espelhos, esculturas e muito mais...



Apesar de ser pequeno, o vilarejo de Bichinho é grande em conteúdo, artesanato e criatividade.  Destaco algumas particularidades do lugar que você não pode deixar de visitar:


CASA TORTA
A Casa Torta fica no caminho entre Tiradentes e Bichinhos. A entrada custa R$ 10,00 (preço em Novembro de 2018). Não entramos, mas dizem que lá dentro é bem lúdico, com fantasias para se divertir, jogos, espaço para apresentações teatrais e brincadeiras, contadores de "causo", também tem um café e bistrô. Na área externa parquinhos, balanços e atividades infantis.

Dependendo da hora que você passar, pode ser difícil conseguir uma foto na fachada sem outras pessoas por perto. O local é concorrido, por ser um dos pontos mais "famosos" em Bichinhos.


LOJA CONCEITO - CACHAÇA TABAROA

Como optamos por não entrar na Casa Torta, mas resolvemos dar um tempo por ali. Bem em frente à Casa, você encontra a Loja da Tabaroa, uma das produtoras de cachaça da região. Uma cerveja gelada é o convite para experimentar o Pirulito de Torresmo. Diferente, né?! E gostoso também!


MUSEU DO AUTOMÓVEL - ESTRADA REAL

Ideal para os apaixonados por automobilismo. Fica no caminho entre Tiradentes e Bichinho. Conta com um acervo de 70 automóveis americanos, europeus e nacionais. Também não entramos porque tinha uma placa informando que não era permitido tirar fotos, então eu optei por não entrar porque fiquei muito chateada com isso. Não entendo esses lugares que proíbem fotografar. A entrada é paga, se não me engano estava algo em torno de R$ 25,00 por pessoa.


Imagens coletadas na internet .Fonte: Mochileiros e Melhores Destinos


CACHAÇARIA MAZUMA
Chegamos na minha parte favorita. Adorei conhecer a cachaçaria e provar da bebida. O Sérgio e sua esposa, que estão à frente do negócio, nos receberam muito bem e super recomendo a visita.

Na Mazuma você pode ver como é armazenada a cachaça, aprende a diferença sobre o armazenamento e ainda aprende a beber da forma correta. Achou estranho? Pois saiba que o jeito certo de tomar aquela boa cachacinha não é virando guela abaixo e eu não vou te contar como é, senão perde a graça. Você vai ter que ir lá aprender, hehehehehe...
 
 
Quando você conhecer essa iguaria, vai querer "mais uma" e, a partir desse trocadilho, surgiu MAZUMA que também é a gíria para dinheiro em inglês e fortuna em hebraico. Existem vários tipos, armazenados em madeira que realçam o sabor. Nas palavras dos produtores:
Seja um remédio para aplacar muitas dores físicas e da alma, ou para molhar a palavra, acalmar e despertar os ânimos, a cachaça reinventa-se, pura ou misturada, branca ou amarela, nas rodas de conversa, onde se compartilham alegrias e tristezas, histórias cheias de vida.

IGREJA NOSSA SENHORA DA PENHA

Não conseguimos pegar a igreja aberta, mas em pesquisas vi que o interior é bem bonito e vale a pena visitar.






LOJINHAS DE MÓVEIS, DECORAÇÃO E ARTESANATO
 
 
São M-U-I-T-A-S lojas ao longo de todo o trajeto. Vale a pena parar o carro em alguns trechos e percorrer as lojas a pé, para conhecer a beleza do artesanato local. Existem muitos Ateliês com as portas abertas para os visitantes verem a produção de peças ao vivo. Mas atenção, nem todos os estabelecimentos trabalham com cartão de crédito, é bom levar um pouco de dinheiro para não passar vontade.

Boa parte das peças é feita a partir de matéria prima de reaproveitamento ou fibras naturais. Madeira, ferro, lata, algodão, vidro e fibras são alguns componentes que dão origem a móveis, telas, tapetes, esculturas, crochês, bordados e adornos.


CERVEJA CARMA BICHINHO

Com tanta andança, também demos uma paradinha para tomar uma cerveja local. A Cerveja Artesanal Carma - produzida em Bichinho - é muito saborosa. Além de conhecer a cerveja, você ainda tira onda com a garrafa gigante que fica na entrada do bar.
 
 
E encerramos o tour dessa viagem. Gostei muito de conhecer o lugar, recomendo um fim de semana em Tiradentes com uma esticada até Bichinho. Lembrando que se você procura o sossego do sossego, existem boas opções de Pousadas em Bichinho também.

Atualizações do Instagram

Topo