terça-feira, 3 de julho de 2018

Conhecendo Diamantina - parte 1 - A cidade

Se você procura por um lugar mágico para aproveitar natureza, história, aconchego e magia; Diamantina é o lugar.

Sempre ouvi falar muito bem de todas as cidades históricas de Minas, mas Diamantina sempre foi citada pelos meus amigos com um brilho diferente no olhar. Eu nunca entendi muito bem o que poderia ter de diferente nessa cidade em relação a outras como Ouro Preto ou Tiradentes; e só quando estive lá pude entender realmente a energia desse lugar.


Já fazia um bom tempo que eu queria conhecer a cidade, mas por um motivo ou outro sempre adiava a viagem. Com a chegada do meu aniversário e a vontade de fazer algo diferente na data, comecei a pesquisar destinos e vi que o fim de semana ia coincidir com a Vesperata, então resolvi de última hora e partimos rumo à cidade mágica que vamos apresentar agora.


Diamantina fica a 290km da capital Belo Horizonte, tem pouco menos de 50 mil habitantes, foi a moradia de Chica da Silva (tema de novela e filme), é a terra natal do ex-presidente da República Juscelino Kubitscheck, faz parte da Estrada Real e tem esse nome obviamente pela intensa exploração mineral que sempre fez parte de sua história.

Dotada de um patrimônio arquitetônico, cultural e natural amplo e preservado, é uma cidade rica em história e tradições. No final da década de 90 recebeu da Unesco o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.


Além das belezas naturais e muitos lugares bonitos para conhecer, Diamantina ganhou fama Nacional através da Vesperata. Já antecipo que, se você quiser ir num fim de semana para aproveitar o evento, é bom se programar com antecedência, pois as pousadas ficam lotadas e é difícil encontrar um local para se hospedar em cima da hora.

Mas antes de falar da Vesperata, vamos ver algumas outras gratas surpresas que Diamantina abriga.

Durante o dia, todas as ruas estreitas abrigam lojinhas, bares e restaurantes. Além disso, na rua da Quitanda - onde acontece a Vesperata - o movimento já começa cedo.




Um lugar em particular, chamou nossa atenção e viramos fãs de carteirinha - pra quem gosta de um bom buteco, este é o lugar: BAR SERENATA. Localizado no Beco da Tecla, pertinho da praça Barão Guaicui. Lugar simples, mas cheio de amor; pequeno, mas feito coração de mãe - sempre cabe mais um. O lugar existe desde 1944, mas o dono atual é o "Barba" e se você gosta de uma brincadeira e não tiver nada contra palavrões, chame ele de BARBA RUSSA e veja o que acontece!!!



Este na foto é o "Barba", dono do bar, em seu (quase) inseparável balcão: só sai para abraçar os amigos queridos que chegam, e olha que vi muitas pessoas chegando e indo ao seu encontro. Parece ser um ponto de encontro para aqueles que moram (ou não) em Diamantina e têm no bar o seu lugar do coração.

Para provar que não estou mentindo, da uma olhada num pouquinho do que rolou enquanto estivemos por lá sorrindo, cantando, bebendo e comendo as deliciosas almôndegas ao molho.


No domingo também acontecem duas feiras, uma do tipo frutas e hortaliças (que eu não tive tempo de ir) e outra de artesanato que acontece no Mercado Velho (ou Mercado dos Tropeiros).




Ainda nos finais de semana (em alguns domingos), acontece um lindo sarau na Igreja São Francisco com coral, músicas variadas, algumas brincadeiras com o público e algumas lindas canções de fé.



Agora, de tudo que eu vi pela cidade, sabe o que mais me encheu os olhos? Vou te contar! Sabe a primeira foto dessa matéria? Ela não consegue captar a maravilha que é olhar para Diamantina da Igreja de N.S. Aparecida, que fica no alto da Serra dos Cristais.

A vista da Igreja é de tirar o fôlego, parece uma pintura e só os olhos podem absorver a lindeza que a vista proporciona.

(Este pontinho branco no meio da Serra, é a igreja N.S. Aparecida)



Como ficamos apenas num feriado prolongado, não foi possível conhecer tudo que tem por lá - por isso, com certeza, vamos voltar. Além de tudo que citamos, existem outros lugares legais:

- Casa da Chica da Silva
- Casa da Glória
- Museu do Diamante
- Caminho dos Escravos
- Casa da Intendência
- Catedral Metropolitana
- Muitas igrejas belíssimas
- Ruas charmosas




Diamantina é cheia de lugares incríveis e, por isso, eu resolvi dividir o post para não ficar demasiadamente extenso. Nos próximos, vou mostrar como foi a Vesperata e o lindo, lindo lindo Parque Estadual e Vila do Biri-biri.

Atualizações do Instagram

Topo