sexta-feira, 18 de maio de 2018

Você já disse NÃO para alguém hoje?

Ando sentindo falta de registrar meus pensamentos, então hoje vamos refletir... Senta que lá vem textão!

Recentemente eu vi uma postagem no Instagram, na página Despertar o Divino e ela me inspirou a escrever sobre o assunto.
Primeiro, uma pergunta: porque é que somos programados para interpretar o NÃO como uma coisa ruim? Me diga, sinceramente, se alguma vez você buscou por algo ao qual queria NÃO alcançar seu objetivo...

Sempre esperamos pelo SIM, quando chamamos alguém para sair, quando queremos desconto na loja, quando se pede alguém em casamento. Até aqui, acho que estamos de acordo. Mas agora me explica porque o NÃO é tão mal visto? Porque as pessoas fazem tantos convites, pedidos e perguntas desejando somente e tão somente ouvir a resposta positiva? Afinal, quando a pergunta exige uma resposta desse tipo, você tem 50% de chance de ouvir cada resposta - olha só como a balança está equilibrada - e mesmo esse fato sendo conhecido por todos, praticamente ninguém está preparado para o NÃO.

Enquanto a gente se multiplica em mil partes para atender às necessidades dos outros, recebemos sorrisos e aplausos, mas experimente dizer que NÃO vai ajudar alguém, que NÃO vai poder passar naquela loja para pagar a prestação, que NÃO pode cuidar do filho da vizinha à noite, que NÃO vai emprestar o dinheiro; e vai ver como tudo se transforma.
Aliás, já diziam os mais velhos "dinheiro, carro e mulher são coisas que não se empresta"; que sábio conselho! Já vi amizades de uma vida inteira acabarem por causa de dinheiro, e do malfadado NÃO.

Você pode me dizer: Ahhh, mas fulano é de confiança e eu gosto muito dele, não vai me prejudicar. Então, quando você pensar em emprestar dinheiro para alguém - principalmente alguém que você goste - vou te propor uma reflexão: se alguém chegasse te oferecendo uma quantia em dinheiro para você NÃO conversar mais com essa pessoa, você aceitaria? Pois bem, a quantia em questão (a ser emprestada) é o valor do risco que você corre de perder essa amizade. Considero que emprestar dinheiro é botar preço no relacionamento, porque se a pessoa te der o cano é isso que vai acontecer - o fim!

Além do dinheiro, existe uma infinidade de pequenos NÃOs que podem aliviar o seu peso nas costas. Atire a primeira pedra quem nunca conheceu alguém que só aparece quando precisa. Basta piscar o número da pessoa na tela do celular que a gente logo pensa: o que será que vai pedir dessa vez? Fuja desse tipo de pessoa. Comece a exercitar o NÃO e vá treinando para situações mais difíceis que estão por vir.
Muitas vezes, dizer NÃO para os outros, significa dizer SIM para si mesmo: para ter mais energia para si,ter mais tempo, mais alma, mais paz...

Não pense que estou aqui falando tudo isso porque acordei um belo dia e entendi a importância do NÃO. Tudo acontece em um lento e gradativo processo e todo processo precisa de um start - se o meu aconteceu numa consulta médica, quem sabe o seu poderá ser com esse texto!

Isso mesmo: consulta médica. Pensa que é fácil aprender a dizer NÃO? Precisei de um médico para me fazer enxergar isso, e sabe o mais legal? Ele não precisou dizer literalmente, só foi me fazendo algumas perguntas - para tentar identificar o gatilho das minhas crises de enxaqueca. À medida que eu respondia, fui me tocando que estava tentando carregar o mundo das costas, fazendo a vontade de todos ao meu redor, menos a minha.
Quantas vezes fiquei sem almoçar (ou tinha que pagar um restaurante) porque fui quebrar o galho para alguém; espremia meus horários e andava de moto-taxi para conseguir resolver problemas dos outros; cancelei compromissos para resolver problemas que foram criados por falta de planejamento dos outros; ia a lugares que eu não precisava para fazer coisas pelos outros enquanto poderia estar em casa descansando - SIM, porque descansar também é importante. E quando eu não conseguia atender a todos, eu me frustrava e lá vinha dor de cabeça, literalmente!

Tem certos detalhe que aprendi a analisar: a pessoa está pedindo com tempo suficiente para que você faça adequadamente? Digo isso, porque eu ficaria um dia inteiro aqui listando todas as vezes que me pediram coisas aos 45 minutos do segundo tempo, sendo que poderiam ter pedido MUITO antes - evitando um stress desnecessário. E a gente pensa, poxa... porque não falou antes? Ahhhh, mas foda@-se né, quem vai ter que correr contra o relógio é você mesmo. Vamos ser honestos, boa parte das pessoas (e dos pedidores de favores) não está nem aí para o seu planejamento. Tem coisa pior do que fazer as coisas às pressas???

Sabe aquela história das peneiras de Sócrates (se não conhece dá um google aí rapidão e volta pra gente continuar), pois então, vamos adaptar para o nosso tema. Toda vez que alguém te pedir alguma coisa, passe pelas peneiras: o que te pedem está ao seu alcance? A pessoa realmente precisa que VOCÊ faça isso por ela? Há alguma forma mais simples de fazer? A própria pessoa tem capacidade de resolver seu problema? O que foi pedido pode prejudicar alguém?

OK, eu sei que Sócrates só tinha três peneiras, mas você entendeu a lógica e segue nesse raciocínio sempre que precisar de ajuda para saber se pode e deve dizer NÃO.

Mas veja bem, em nenhum momento eu disse para ser grosseiro, porque dizer NÃO também exige delicadeza e cuidado. Saber dizer NÃO é uma arte.

É bom reforçar também que eu sou contra inventar mentiras para fugir de dizer um NÃO, principalmente porque as mentiras podem demonstrar que você gostaria de fazer algo pela pessoa, mas só não faz por questões exteriores - dessa forma você não se liberta desse ciclo e corre o risco de passar por novas situações com a mesma pessoa. Sendo assim, liberte o NÃO que mora dentro de você, logo de uma vez, e seja feliz!

Diga NÃO com sinceridade, tranquilidade, respeito e transparência, mas diga!

Agora que já falamos em dizer NÃO para os outros, tenha consciência de que é importante aprender a dizer NÃO para si mesmo, do tipo: NÃO posso comprar isso (porque não tenho condições e isso não é essencial para mim); NÃO vou comer isso (porque não estou com fome é ansiedade); NÃO quero sair só para agradar os outros (vou ficar em casa e curtir um filme sozinha).

Mais vale um mal estar passageiro, do que uma vida de arrependimento, por isso, eu prefiro um NÃO rápido e doloroso (para o outro) do que um SIM que me cause stress e arrependimentos - além do desconforto a médio prazo.

Reparou como coloquei todos os NÃOs em destaque? Aposto que muita gente se incomodou ao olhar o texto e se deparar com tantos NÃOs assim... Pois é, o NÃO é real e normal, ele existe e está aí para ser usado, não se envergonhe, use à vontade. Acostume-se a dizer, mas principalmente, acostume-se também a ouvir.

Atualizações do Instagram

Topo