sexta-feira, 27 de outubro de 2017

8 Auto-chamegos para fazer em novembro


Novembro vem aí, todo mundo na vibe de resoluções para o ano novo.

Fica aquela sensação de que muita coisa boa vem chegando: já é quase Verão, quase férias escolares, quase Natal, quase Ano-Novo, quase Carnaval... Começamos com aquele clima gostoso de fim de ano, de programar onde vai ser a virada e já sentir uma pontada de felicidade no peito pensando no carnaval.

No meio de tanta expectativa, que tal parar e dar uma relaxada? Se fazer um carinho, um mimo, um chamego. Vem comigo ver algumas ideias para fazer um afago no corpo e na alma.

HIDRATE-SE

Uma regra que apesar de simples é uma das mais importantes. Eu sempre tive dificuldade em tomar a quantidade necessária de água por dia e quando consegui fazer isso, pude notar quanta diferença faz. O corpo humano é composto por 70% de água. Ingerir água na quantidade diária correta ajuda em inúmeras funções do organismo e interfere na saúde e bem estar:

- Ajuda a regular a temperatura corporal
- Melhora o funcionamento do intestino
- Auxilia na hidratação de cabelos, olhos e unhas
- É essencial para o bom funcionamento dos rins
- Aumenta o volume de sangue e favorece para que os nutrientes sejam bem distribuídos
- Elimina toxinas
- Evita a desidratação
- Beneficia o tônus, textura e elasticidade da pele
- Combate a celulite
- Auxilia no emagrecimento

Com tantos benefícios, é impossível não concordar que água é saúde. Se ame mais, beba mais água!

FAÇA PLANOS

Já dizia a frase "Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve." Às vezes nos sentimos desanimados e não sabemos porquê. Uma das alternativas pode ser a falta de objetivos; aquela rotina de acordar e fazer sempre as mesmas atividades, percorrer os mesmos caminhos, ver as mesmas pessoas e terminar o dia sem a sensação de dever cumprido, de estar realizado e não ter um objetivo para alcançar no futuro.

Viver sempre preocupado com objetivos é uma porta para o adoecimento, mas por outro lado, viver sem metas para a vida é assinar um cheque em branco e deixar o destino decidir o que fazer com esse passe-livre.

Fazer planos é produtivo e saudável, pois assim você pode direcionar seus atos e facilitar a conquista de um objetivo. Quando você almeja algo, consegue tomar decisões com mais clareza, fazer escolhas e tomar decisões com base no que você quer alcançar.

Então pegue caneta e papel e comece a traçar planos. O que você sonha, o que você quer? Pode ser uma roupa ou um carro, uma viagem ou um curso. Depois pesquise quanto custa seu sonho e comece a pensar o que você pode fazer hoje, para estar um passo mais perto do sonho amanhã. Mas atenção, não se prenda à questão do tempo que levará para concretizar, mas foque na satisfação que irá proporcionar e o quão é significativo para você.

Não existe sonho bobo, boeira é não sonhar! É clichê, mas faz sentido.

RABISQUE

A cada dia se digita mais e se escreve menos. Tenho amigos que me dizem "já nem sei como é a minha letra" - pois o máximo que fazem é assinar o próprio nome. Pegue papel, caneta e rabisque... Escreva uma carta para alguém e coloque no correio, escreva pensamentos, desenhe, crie imagens, crie livremente; use suas mãos para algo que não seja apenas digitar em redes sociais!

Eu vou confessar uma coisa: quando lançaram os livros de colorir eu achei meio idiota e pensei como aquilo poderia interessar aos adultos e trazer algum benefício... e num é que eu quebrei a cara?! Em uma das minhas compras pela internet, resolvi dar uma chance a esses livros e comprei um de Mandalas. Agora sempre que estou ansiosa ou estressada eu pego minha caixa de lápis de cor e me distraio com o livro, a ponto de perder a hora. Enquanto as cores brotam no papel, os pensamentos voam e vou pensando... refletindo... quando vejo, ja relaxei!

MASSAGEM RELAXANTE

Não foi à toa que escolhi estas imagens.Quando falamos em massagem, a primeira coisa que vem à mente é uma pessoa deitada em uma maca e outra massageando as costas com óleos perfumados e pedras quentes. Se você tem a possibilidade de pagar por isso, ótimo! Mas quem disse que esse é o único jeito de ganhar uma boa massagem? Com a automassagem é possível conseguir relaxamento e alívio do stress diário.

Automassagem é uma prática milenar da medicina chinesa tradicional, ajuda a diminuir a tensão, dores musculares e pode até aliviar dores de cabeça. Com a ajuda de uma garrafinha de água, um tubo PVC, uma bolinha ou apenas usando as próprias mãos se pode fazer esse chamego. Para ver algumas dicas confira alguns GIFs AQUI, veja um slide show clicando nessa matéria AQUI e mais algumas sugestões em texto AQUI. Além disso, você pode pesquisar no google sobre "Massagem Do In" - Auto massagem chinesa que consiste em pressionar pontos estratégicos no corpo para aliviar diversos tipos de dores e incômodos.

MEDITAÇÃO

Acreditem, pode parecer super mega ultra difícil, mas não é. Claro que ninguém acorda um belo dia, senta em silêncio e já faz uma meditação digna de um zen budista, mas existem aplicativos de celular que ajudam muito nessa tarefa.

A meditação promove o relaxamento do corpo e da mente. Alguns minutos de meditação diária podem ajudar a reduzir significativamente o stress e os níveis de ansiedade e com isso podem auxiliar nos distúrbios do sono e insônia. 

A nível físico ajuda a abaixar a pressão arterial, reduz o risco de doenças cardiovasculares e colabora no tratamento da hiperatividade.

Desde que comecei a praticar a meditação, notei que consigo me controlar melhor em situações de stress e quando eu fico negligente e começo a deixar de fazer, percebo a diferença e a falta que faz. Para entender as regras básicas eu utilizei o aplicativo MEDITARE seguindo a meditação guiada e ouvindo todas as instruções para saber como deveria proceder, mas depois eu passei a usar o MEDITE.SE que possui uma sequência de aulas e ajuda muito no desenvolvimento da meditação, pois cada etapa foca em um aspecto da meditação (postura, respiração, ruídos externos, aliviar pensamentos, etc...). Acho que vale muito a pena baixar os aplicativos e pelo menos tentar!

SERVIÇO VOLUNTÁRIO

Acredito que essa iniciativa está cada dia mais forte e latente na sociedade. Se você pensar em como eram as coisas há algum tempo atrás, falava-se pouco ou quase nada sobre o voluntariado. Esse tipo de ação era comum em pessoas de nível social mais elevado, mas hoje o conceito mudou.

Existem inúmeras formas de ajudar: com recursos financeiros ou humanos, seja com doação de objetos ou palavras. Ninguém é tão rico que não possa receber ajuda e nem tão pobre que não possa auxiliar o próximo.

Vemos na televisão muitos exemplos de como ajudar e a internet também está cheia de sugestões.

- Você pode fazer visitas à asilos ou orfanatos, doando tempo e afeto;
- Se julgar que não dispõe de tempo, pode doar um valor mensal para o Médicos sem Fronteiras;
- Por um valor mensal, pode escolher uma criança para apadrinhar pelo projeto Visão Mundial e trocar cartinhas de incentivo;
- Pode ajudar uma pessoa necessitada no seu bairro;
- Pode levar uma palavra de carinho aos doentes nos hospitais;
- Fazer visitas à orfanatos e levar alegria às crianças;
- Doar cestas básicas, roupas ou brinquedos;
- Pesquisar na internet as instituições perto de você que executam trabalhos voluntários ou criar um projeto.

Mas você pode estar se pergutundando. Como isso é um Auto-chamego? Ajudar o próximo é um ato de amor e se você pensa que vai fazer para O OUTRO, está enganado. Quem mais se beneficia é quem pratica a ação. A sensação é maravilhosa, o coração transborda. Você vai ver como pode mudar o dia de alguém com uma atitude positiva e como algumas pessoas precisam de tão pouco para ser feliz; além disso o exemplo incentiva as pessoas ao redor e essa corrente do bem só aumenta.


OUÇA MÚSICA
Foto: Multishow/Globo      Apostolovic - Shutterstock

Monte uma playlist com as músicas que você gostava na adolescência, coloque os fones de ouvido e seja feliz!

Se você não quer baixar nenhum aplicativo, existem sites com playlists por gênero ou situações; eu gosto muito do site OUVIR MÚSICA.

ENCONTRE OS AMIGOS

Sabe aquela amizade linda, de velhos tempos, que você sente saudade e sempre pretende reencontrar mas nunca acha tempo? Faça isso...

Ligue para seu amigo(a) e marque um encontro. Pode ser para um almoço, um café ou um sorvete. Às vezes poucos minutos podem render muitas risadas. 

Pensa comigo: você almoça todos os dias (ou quase todos); que tal chamar a pessoa para encontrar num restaurante?! Além disso, observe quanto tempo você passa sentado com celular na mão, verificando redes sociais (já existe aplicativo para medir o uso do celular, como o QualityTime, que inclusive tem despertador com alerta de uso). Você vai perceber que esse tempo seria suficiente para dar atenção à um amigo dos velhos tempos - com uma conversa AO VIVO, como nos velhos tempos!


Então é isso, espero que tenham gostado das sugestões. Escolham uma ou mais atividades e voltem para contar o que acharam. Até mais!
segunda-feira, 23 de outubro de 2017

RECEITA - Cupcake de abobrinha e queijo

COMIDA: será que existe alguém no mundo que não goste desse assunto? A gente pode até não saber cozinhar, mas como diz aquela velha piadinha "não sei fazer, mas sei comer".

Se tem uma coisa que eu gosto de fazer nessa vida é comer! Não sou nenhuma expert na cozinha, mas sei apreciar uma boa comida.

Agora, quando eu preciso botar a mão na massa, só tem uma regra: praticidade! Não tenho paciência (nem tempo) para ficar horas cozinhando, revirando panelas e não consigo fazer aquele menu digno de um banquete farto. Se eu precisar supervisionar muitas panelas, já fico estressada (podem me chamar de louca, só um pouquinho) mas uma coisa é fato; minhas receitas são simples, rápidas, práticas, mas muito gostosas.

Para hoje, algo bem simples que - como a grande maioria das receitas que vou apresentar aqui - foi tirada da nossa linda amiga internet. Então chega de papo e vamos ao que interessa!

CUPCAKE DE ABOBRINHA E QUEIJO
(tem gente que chama de trouxinhas, mas eu prefiro assim - você escolhe o nome que preferir, combinado?)


INGREDIENTES
1 Abobrinha
3 ovos
Azeite
Queijo Mussarela ou queijo canastra (ou outro de sua preferência)
Sal
Orégano
Peito de Peru

PREPARO
Corte a abobrinha em quadradinhos (eu faço com casca mesmo) - Corte também o queijo em pequenos pedaços. Em uma tigela misture os ovos, o orégano e o sal (como se fosse realmente fazer uma omelete).
Agora é a hora de ligar o forno (médio) - porque quando a gente empolga, acaba esquecendo e lá se vai a etapa do "Asse em forno pré-aquecido"
Unte as forminhas com azeite (eu uso de cupcake - daí o nome, né!). Forre cada forminha com uma fatia de peito de peru.
Misture a abobrinha e o queijo picado e coloque dentro das forminhas. Complete com a mistura da omelete
Asse por aproximadamente 20 minutos.
Por último, você come, lambe os dedinhos e volta pra contar o que achou...
Espero que gostem!




quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Férias no CHILE: Comidas

Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Top Therm vamos falar de comida!!!!
(Quem não entendeu a piada, dá um google na Aracy da Top Therm)

Gente, chegamos ao sexto e último post da série Férias no CHILE e como eu já citei antes, uma das coisas mais caras em Santiago é alimentação! Embora o preço seja salgado, a parte boa é que a qualidade acompanha o valor: muita comida boa e muita energia positiva em cada lugar que estivemos...

Os pratos são individuais e não existem restaurantes tipo buffet. As opções são: pedir um dos pratos À la carte ou escolher algo do tipo porção/aperitivo, que geralmente está descrito no cardápio como "para compartir".

Cheguei à Santiago com uma lista de recomendações de amigos. Mesmo tentando aproveitar as indicações, procurei criar minhas próprias referências. Às vezes a gente se surpreende quando deixa o acaso direcionar nossa vida. Tive gratas surpresas e aqui vão elas:

Um dos locais mais tradicionais que existem em Santiago é o Mercado Central e a cidade é famosa pela qualidade e variedade em frutos do mar. Desde as minhas primeiras pesquisas sobre comidas típicas, fiquei louca pela Centolla (pronúncia correta: Centóia) e a única certeza que eu tinha era que nessa viagem eu TINHA que comer isso.


CENTOLLA NO MERCADO CENTRAL


O Mercado geralmente está cheio e você precisa ser paciente para aguentar o assédio intenso dos garçons, apesar disso eu gostei e voltaria em outra oportunidade. Estivemos no restaurante Palas Blanca e uma das coisas que me fez optar por ele (além do preço) foi a educação do garçom que estava à porta que não ficou enfiando um cardápio na minha cara como o resto dos recepcionistas fez!

Primeiro é bom lembrar que boa parte dos restaurantes da cidade oferece uma entrada. Geralmente uma pasta tipo maionese com ervas, MA-RA-VI-LHO-SA, que na próxima visita eu juro que peço receita.



O restaurante tem um andar superior com vista para dentro do mercado, sua decoração é baseada em itens marítimos (cordas, bóias, anzóis, mariscos secos, quadros com pescadores). Mas chega de decoração porque o post é sobre comida, apresento a vocês: Centolla!






Gente, isso tudo que vocês estão vendo acima é a carne da centolla. O rapaz usa luvas e uma tesoura para tirar a casca, ou seja, rende muito!


Olha o tamanho da "patinha" do bicho. Achei muito saborosa, suculenta e satisfaz bem. Uma Centolla serve três pessoas com apetite moderado ou (no nosso caso) duas pessoas famintas, principalmente porque não pedimos muitos acompanhamentos - como eu sempre digo: batata eu tenho em casa, né!

Um salve pro nosso amigo (que infelizmente esqueci o nome), mas nos atendeu super bem, foi simpático e divertido.




PÁTIO BELLAVISTA

Já falamos no post anterior sobre o Pátio BellaVista e a variedade de opções que ele abriga - confere AQUI. Situado no bairro mais boêmio de Santiago, só no Pátio existem em torno de 90 estabelecimentos, entre artesanato, decoração e culinária do mundo todo.






Não só dentro do pátio, mas toda a região é tomada por bares e restaurantes; talvez pela proximidade com a Universidade de Santiago que pode ter contribuído com essa expansão gastronômica e boêmia.

Almoçamos no Backstage Life e como em todos os lugares que estivemos, fomos muito bem atendidos. Começamos com um chopp, mas assim como a batata, "chopp eu tenho em casa" então parti para os drink's, porque isso sim é experiência completa! A comida também estava deliciosa, mas como já alertei, os preços não são um atrativo. Mas é aquela história né, saiu na chuva tem que se molhar!




A cotação durante a viagem girou em torno de 185 (sendo 1 real = 185 pesos), então a conta ficou por volta de R$ 220,00 (reais). Se serve de consolo, a carne estava super macia e suculenta. O prato parece pequeno mas não é, serviu duas pessoas tranquilamente e tanto o chopp quanto o drink tinham um tamanho ótimo (sem miséria) e estavam excelentes.

Claro que você não vai comer no Patio BellaVista todos os dias, mas vale a experiência e lembrando: tem show ao vivo também!


AVENIDA PROVIDENCIA

Como nem tudo na vida são flores, tivemos uma experiência ruim e também vou compartilhar. Na Av. Providência com Diego de Velásques (junto da praça Plazuela Diego de Velásques), estivemos no Elkika Ilmenau - chopperia alemã. Pensa num atendimento ruim... Pensou? Agora multiplica! Gente emburrada, de cara fechada, atendendo mal... O lugar chama atenção pela decoração bonita, mas foi puro arrependimento. Para vocês gravarem BEM e correrem desse lugar, vou deixar uma foto:


DICA (para a vida): não fique bravo quando algo sair errado; de uma situação ruim pode surgir algo surpreendentemente bom! Saímos dessa choperia totalmente frustrados e resolvemos parar ao lado, no Mamut.





Atendimento ótimo, garçons bem humorados e nos fornecendo sugestões, chopp gelado, drink bem feito, cardápio variado e um ambiente muito agradável tanto do lado de fora quanto interno.




Essa foi simplesmente a melhor costelinha ao barbecue que eu já comi. Não se espantem com o bife bem passado (fui eu que pedi assim) estava cansada de comer carne praticamente crua. Fomos muito bem atendidos no Mamut e recomendo!


SHOPPING PARQUE ARAUCO

Neste shopping são muitas opções (muitas mesmo). Existe tanto a praça de alimentação interna, tradicional, com as redes de fast-food mais conhecidas e também um pátio que concentra muitos restaurantes com mesas ao ar livre, além do espaço interno e ainda um andar superior.


Chega a ser difícil escolher, com tantas opções e culinária variada. Depois de andar um pouco escolhemos o TIP Y TAP que possui 10 unidades em Santiago, apresentava um cardápio variado e os pratos das mesas eram bem convidativos.

DICA: Sempre olhe os cardápios antes de entrar e sentar. Muitos locais possuem pratos exóticos demais e preços muito altos para pouca quantidade. Ande devagar, observe as pessoas comendo (mas seja discreto, pelo amor de Deus).





Escolhemos o peixe Côngrio frito (extremamente suculento e saboroso) e Camarões salteados na manteiga. Conta final com os pratos, 2 drinks e 3 chopps saiu em torno de 60 dólares, ou seja, aproximadamente R$ 200,00 reais.


LANCHES E BEBIDAS

Ao longo dos passeios fizemos pequenos lanches em quiosques e lanchonetes pequenas, mas não registrei fotos. As empanadas são maravilhosas, vale a pena provar.

Fizemos algumas compras no supermercado para não ter a obrigação de sair de casa para TODAS as refeições - considero uma vantagem ficar em apartamento alugado, pois assim você tem a comodidade de ficar em casa quando bater aquela preguiça junto ao cansaço do dia. Já fui com indicação para consumir a água da marca Benedictino, pois é a que tem o gosto mais parecido com a nossa. Agradeço às dicas do blog Pigmento F, super válidas.


MELHOR PARTE: O preço dos vinhos! Eu não trouxe garrafas para casa, pois o intuito da viagem era passear e se divertir. Assim sendo, considerei que sair carregando uma caixa cheia de garrafas seria um transtorno que eu não estava disposta a tolerar, queria ficar à vontade (passeei até dentro do aeroporto). Mas eu aproveitei muito lá, bebi bastante vinho, com preços e qualidade excelente. Alguns rótulos que no Brasil custam em torno de R$40 reais, lá estavam na faixa de R$10 a 12 reais.


DICA: Se você não se importa em ter transtorno durante a viagem, pode trazer alguns vinhos. Mas fique atento ao limite de garrafas por pessoa. Se informe no aeroporto assim que chegar à Santiago, pois a quantidade varia de acordo com a companhia aérea.

E para finalizar e te fazer vontade de conhecer Santiago, um apanhado de alguns momentos. Gostaria de ter filmado mais coisas, mas o blog ainda é um bebê e com o tempo vou pegando o jeito.


Espero que tenham gostado, comenta aqui embaixo, quero saber o que acharam. Até a próxima!
terça-feira, 10 de outubro de 2017

Mudando a decoração e gastando pouco






■ Tem dias que a gente está em casa, olha em volta e tem vontade de mudar alguma coisa mas não sabe o que, nem como!

■ Às vezes bate aquele desânimo porque a casa ta sempre com a mesma cara.

■ Quando você vai receber alguém e queria dar um UP pra deixar a casa mais charmosa.

■ Se você mora de aluguel e não tem muita liberdade para fazer intervenções no imóvel

■ A grana ta curta, mas a vontade de mudar alguma coisa em casa, é grande!

Se você marcou alguma das alternativas, esse post é para você. Hoje vamos falar de mudanças no lar doce lar que não pesam no bolso e no melhor estilo FAÇA VOCÊ MESMO. Bóra la...

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Férias no CHILE: Cordilheira dos Andes

E chegamos à cereja do bolo! A maior expectativa de quem visita Santiago no inverno é ver a neve - comigo não podia ser diferente. Confesso que, apesar da curiosidade, estava tranquila na véspera deste passeio. Não imaginava que me surpreenderia tanto, mas foi simplesmente um ESPETÁCULO!

Durante o vôo de São Paulo à Santiago já temos a primeira visão da Cordilheira e o piloto informa quando vai sobrevoar a região.

(Vista na ida)
(Vista na volta)

Existem vários tipos de passeios para ver neve. Alguns levam à lugares com uma linda vista, mas pouco contato com a neve em si - é o caso do Cajón del Maipo & Embalse el Yeso. Neste tipo de passeio a natureza é rica e exuberante, se conseguem fotos maravilhosas, mas pelo que li: é só isso - sem esquiar, nem rolar na neve ou ter contato direto com o gelo. Algumas empresas montam um pequeno pique-nique para incrementar o passeio. Todos dizem que as fotos ficam realmente maravilhosas, mas mesmo assim não escolhi esse passeio, estou contando conforme as informações que recebi de amigos e pesquisas na internet.

Ao longo desse post vou colocar dicas que eu julgo extremamente necessárias saber e seguir. Conheço algumas pessoas (inclusive meu marido) que negligenciaram algumas delas e se arrependeram depois!

O passeio que fizemos, passa por Farellones e depois vai até o Vale Nevado - leva um dia inteiro.
O caminho já vai dando sinais do quanto o dia vai ser bom! Dá vontade de sair do carro correndo e pular na neve, mas não adianta se empolgar demais... tem muita estrada até chegar à primeira parada: Farellones. 

Embora a paisagem seja deslumbrante, não se iluda totalmente: a vista é linda mas a estrada é o ÓHHH... São 40 curvas bem fechadas até chegar a Farellones e mais 20 para chegar no Vale Nevado.
(Foto do Google - Caminho para a Cordilheira na primavera/verão)

A foto acima é da estrada que leva aos parques, peguei na internet para que se entenda realmente como é puxada. Em cada curva a preferência é de quem sobe, portanto, isso também pode atrasar a viagem - quanto mais carros cruzando o caminho, mais lento o trajeto. Por isso, se seu passeio for marcado para o comecinho da manhã, não reclame: quanto mais cedo, mais vazia a estrada!


DICA N° 1: NÃO EXAGERE NO CAFÉ DA MANHÃ! Estas curvas podem fazer mal, então faça uma refeição leve. Eu, que tenho facilidade em passar mal, preferi o jejum e ainda assim tive um pouco de enjôo, mas nada demais!

São aproximadamente 35 Km de distância de Santiago e o tempo de viagem vai depender da época do ano e da quantidade de neve na região. O Google informa em torno de 1 hora, em condições normais, porém o trajeto é mais demorado porque na ida tem uma parada para quem deseja alugar roupas ou equipamentos e na volta, outra parada para devolver tudo.

DICA Nº 2: SE NÃO SABE ESQUIAR, TOME CUIDADO! Não se aventure sem supervisão ou um curso preparatório (em Farellones tem pequenos treinamentos disponíveis para compra). Ouvi relatos de pessoas que bateram a cabeça ou se machucaram feio, porque se aventuraram sem responsabilidade. Vou lembrar a vocês: Neve em repouso vira gelo - duro feito pedra, não é como algodão doce, nem travesseiro! Se você cair vai doer... muito!
(Opções para todos os gostos)

Chegando em Farellones, o guia passa várias instruções e algumas dicas importantes - porque turista empolgado é um perigo (kkkkk), melhor prevenir. Me aventurei a fazer um videozinho sobre as primeiras impressões - não se assustem, minha familiaridade com a câmera é ZERO, mas acho que é possível ter uma noção!


A entrada no parque não está inclusa no valor do passeio, portanto, você deve considerar os valores de: passeio + aluguel roupa + entrada no parque + lanche. A parte boa é que depois que você entra, tem muita coisa liberada: esquibunda, tirolesa, bicicleta, teleférico, etc...

O marido custou a encarar o vento no rosto, ficou um tempo "mascarado" até criar coragem. Como sou curiosa para ver e viver de tudo, até o frio no rosto pra mim era experiência de viagem!


Eu tirei TANTAS fotos que ficou difícil escolher quais iriam para redes sociais e blog. Cada movimento, paisagem, cada olhar dava vontade de fazer uma foto.

Para chegar à parte mais alta, utiliza-se o teleférico - não é como a roda gigante que estaciona pra gente subir, viu; é no pulo, meu filho... tu vê o bicho aproximando, mira, prepara a buzanfa e quando chegar perto, SENTA e em seguida abaixa a proteção!






DICA N° 3: USE FILTRO SOLAR. A neve queima sem você perceber, pois reflete os raios solares. Como está muito frio e o vento é gelado; só vai perceber depois que já estiver sentindo o rosto ardendo; queimado!

(Na parte mais alta se encontram as lanchonetes, cursos e alguns quiosques de equipamentos)

(Ao fundo da foto, o pessoal que estava na fila pra descer na tirolesa)


DICA Nº 4: SE O PASSEIO FOR NUM DIA ENSOLARADO, LEVE ÓCULOS ESCUROS. O reflexo da neve ofusca a vista e pode causar inflamações oculares.


DICA Nº 5: SE FOR NO INVERNO, ALUGUE O TRAJE SIM. Mesmo se não for esquiar, alugue o traje, assim ficará mais confortável e sem medo de brincar na neve.



Quando eu digo que alugar a roupa traz comodidade e conforto, é a pura verdade.  Mais uma vez lembre que neve é gelo congelado e, por isso, se você não alugar a roupa e quiser deitar ou sentar na neve vai se molhar todo e corre p risco de adoecer. 

A roupa vai te deixar protegido e à vontade para brincar como criança. Alguém aí acha que meu fotógrafo/marido ia deitar na neve se não estivesse com roupa alugada? E isso valeu a pena, porque as fotos ficaram ótimas!




Depois de andar e conhecer todo o lugar, me aventurei a brincar no Skybunda e foi muuuuito legal... Se tivesse tempo eu descia umas 10 vezes, mas a subida é lenta, longa e a fila é grande, então foi só uma vez mesmo! NOTA: Se for à Farellones, aproveite o começo da manhã para fazer essa atividade; quanto mais tarde, mais cheio e mais disputada é a descida.


A subida é por uma esteira rolante bem comprida e se não fosse pelo zoom da câmera que é de 50X, não seria possível fazer as fotos com proximidade e qualidade. (Repare no teleférico no canto direito - é bem alto)



Já no topo, um instrutor passa as recomendações de como frear, ganhar velocidade e mudar de direção. Se você desequilibrar e cair do trenó/bandeja deve levantar e descer a pé pela lateral para não atrapalhar a brincadeira dos outros: é bem organizado!



Depois de conhecer bem o parque de Farellones (que fica em torno de 2.500 metros de altitude), retornamos à Van e subimos mais 20 curvas, alcançando 3.000 metros de altitude para conhecer o Vale Nevado.

O Vale Nevado já é um ambiente, digamos, mais profissional. Enquanto Farellones tem aquele ar de diversão, brincadeira e descontração, onde os leigos e inexperientes conseguem ficar bem à vontade e se divertir; o Vale Nevado já tem uma pista de esqui enorme, uma estrutura de vestiário e equipamentos notavelmente mais elaborada, além do ar de seriedade. Vi muitas pessoas com equipamentos sofisticados e vestidas à caráter, encarando a pista como se fosse uma situação bem profissional e ao mesmo tempo, normal.

Embora não tenha bilheteria para entrar no Vale Nevado, também não tem o que fazer (a menos que você seja um esquiador experiente), até para andar no teleférico paga (e caro). 

Ficamos pouco tempo, apenas o suficiente para conhecer o lugar e fazer algumas fotos. Confesso que gostei muito mais de Farellones e numa próxima visita, provavelmente eu vá somente lá (para poder aproveitar melhor as atividades). Mas pra quem nunca foi, vale a pena conhecer.






Ao fundo está a parte mais alta da pista, eu usei o zoom da câmera para tentar dar a real noção de distância. A olho nu, mal dá para enxergar o que se passa ao fundo, só com uma boa câmera é possível. Fiquei impressionada com a tranquilidade do pessoal que desce por ali, só de VER eu já estava apavorada. Enquanto os pobres mortais descem sentadinhos no esquibunda em Farelonnes, aqui o bicho pega e o sistema é bruto!!!






Depois de algum tempo, pegamos o caminho de volta e a paisagem continuava mais linda ainda (se é que isso seja possível). O sol ilumina a neve de um jeito que não é possível captar com a máquina, só estando lá para ver.

(Detalhe: pela placa é possível entender a altura que a neve alcança na beira da pista)

Durante o trajeto de volta (morro abaixo) tivemos uma grata surpresa: duas raposas tão curiosas quanto nós, vieram perto da estrada e não se assustaram nem quando paramos para admirá-las.



Como nossa visita foi no final do inverno; na parte baixa - quase chegando à cidade - a nova estação começa a surgir. Flores aparecem na beira das encostas e o branco da neve dá lugar ao colorido da Primavera!

(DETALHE: As curvas que citei no começo, delicadas como coice de mula!)



Valeu galera... o passeio foi extraordinário e entrou pra história. Obrigada ao Luis Toledo, nosso guia/enciclopédia/amigo.

E se alguém ainda acha que essa viagem, foi só mais uma... Olha o resultado marcado pro resto da vida! Coordenadas geográficas de Farellones, que foi a região da Cordilheira que mais gostei de conhecer...


Para mim foi uma experiência incrível, a realização de um sonho...



No próximo - e último - post da série vamos falar de CO-MI-DA. Fica ligado, porque vem coisa boa por aí... Até mais!!!

Atualizações do Instagram

Topo